Avenida Indianópolis, 171

Moema - São Paulo - SP

WhatsApp: +55 (11) 95899-1051

Agendamento Online: Clique aqui e marque sua consulta de forma rápida e segura!

Blog do Luba

CUIDADOS ANTES DA GRAVIDEZ

Dr. Ricardo Luba continua sendo convidado para esclarecer dúvidas sobre a saúde da mulher. Hoje falamos sobre a gravidez e os cuidados antes de engravidar, mas também respondemos perguntas da audiência da TV Aparecida sobre questões relacionadas com a fertilidade e malformações no útero. Assista o vídeo e leia o resumo do que foi abordado durante a entrevista.

Antes de engravidar é importante a mulher consultar seu ginecologista para fazer uma revisão geral. Principamente é preciso:

  • Atualizar calendário de vacinação, ou seja, estar em dia com as vacinas
  • Abandonar o vício do cigarro pois os riscos são muitos: bebê abaixo do peso, asma, risco de parto prematuro.
  • Estar no peso ideal – Estar dentro do peso ideal ajudará tanto em engravidar mais rápido, quanto na saúde da mãe durante a gestação e também do bebê.
  • Estar atenta ao relógio biológico – Antes dos 30 anos é mais fácil ter filhos, inclusive até os 35 pode-se considerar que normalmente não será difícil. No entanto acima dos 35 a fertilidade diminui muito e depois dos 43 é bastante raro ter filhos sem precisar de tratamento de fertilidade.

Com o que devem preocupar-se as mulheres que pretendem engravidar a partir dos 35 anos?

Para as mulheres que querem engravidar após os 35 eu recomendo preservar a fertilidade, ou seja, congelar óvulos e dessa forma conservar a qualidade dos seus óvulos para facilitar uma gravidez futura. Para quem começa a tentar a partir dessa idade, as principais preocupações são:

  • Peso - Mulheres com sobrepeso têm riscos não apenas de hipertensão relacionada com a gestação, como também diabetes gestacional.
  • Cromossomopatia - com o avanço da idade também aumentam os riscos das alterações cromossômicas como Síndrome de Down, Síndrome de Edwards, Síndrome de Patau. Que começam a ser riscos mais significativos principalmente após os 40 anos.
  • Estresse - Acima dos 35 anos as mulheres têm maior tendência à ansiedade e estresse, algo que também pode fazer mal durante a gestação. Não se pode dizer categoricamente que o estresse afetará a gravidez, mas sabemos que nunca será benéfico.
  • Saúde bucal - Durante a gestação existem diversas alterações hormonais que vão afetar a gengiva. A gengivite, como infecção que é, pode gerar trabalho de parto prematuro.

Perguntas:

Mulheres que tomam ácido fólico durante a gravidez têm filhos mais saudáveis?

O ácido fólico, quando usado, evita que o feto tenha problemas de fechamento dos “ossos do sistema nervoso”, ou seja, do cérebro e da coluna. A recomendação é começar com ácido fólico ao menos um mês antes de engravidar, caso a paciente não tenha histórico de alterações neuronais. No caso de histórico nessa área, recomenda-se começar com o ácido fólico 3 meses antes da gravidez. Outros nutrientes como cálcio também é importante, bem como as vitaminas C e E (veja post sobre alimentação e gravidez). As vitaminas C e E ajudam a diminuir as taxas de aborto.

Mulheres que estão tentando engravidar têm mais chances se tomarem ácido fólico?

Não, o ácido fólico é importante apenas para o desenvolvimento neuronal do bebê.

Por que é importante tomar a vacina contra a rubéola?

Como dito, antes é preciso fazer um check up de todas as vacinas que podem afetar o bebê durante a gestação. A rubéola é uma delas, o citomegalovirus, a toxoplasmose, o chagas e o HTLV também. No caso da rubéola, o contágio pode causar problemas no sistema neuropsicomotor, pode principalmente provocar alterações na parte da visão e também pode provocar alterações cardíacas. Caso as vacinas estejam em dia não é preciso repetir a dose.

Quanto tempo uma pessoa com a saúde em dia e 38 anos leva para engravidar?

Até os 36 anos a mulher pode esperar um ano tentando engravidar antes de consultar um especialista em reprodução humana, mas após esta idade eu recomendo esperar apenas 6 meses. Não necessariamente significa que ela fará um tratamento complexo de reprodução humana, mas sim algum pequeno auxílio pode ser preciso, até mesmo para tirar dúvidas como calcular o período fértil dela, por exemplo. Caso seja necessário iniciar uma investigação sobre infertilidade é importante que o homem também faça os exames, porque a infertilidade é um problema do casal.

Quais são os riscos da gravidez para quem tem útero de Didelfo?

O útero didelfo é uma má formação que resulta como se a mulher tivesse duas cavidades uterinas, que é diferente do útero bicorno, que é um útero com forma pouco mais pontuda. Outra malformação é o útero septado que tem uma divisão parcial ou total. Com relação ao útero didelfo, é possível engravidar caso exista uma passagem para pelo menos uma das cavidades do canal do colo do útero para a vagina. A gravidez é possível, porém tem um maior risco de aborto, principalmente se o embrião se implanta em uma parte mais fina da parede do útero.

Quais os exames necessários antes de engravidar?

O recomendado pela Organização Mundial de Saúde são:

  • Exame de sangue para analisar se a mulher é portadora de alguma alteração como anemia e diabetes, e também DST (doenças sexualmente transmissíveis),
  • Ultrassonografia para analisar as condições do útero, se existe algo que precisa ser tratado antes da gravidez ,
  • Papa Nicolau, para não ter o risco de engravidar com um câncer no colo do útero,
  • Exames de mama, para acompanhar se há nódulos que precisam ser tratados, mesmo que não representem riscos.

Veja também:

Mitos e verdades sobre a fertilidade

gravidez fertilidade gravidez fertilidade antes de engravidar