Rua Américo Brasiliense, 2171- Conjunto 603/ 604

Chácara Santo Antônio- São Paulo- SP

Tel/fax: 55 11-2769- 6013

Blog Dr. Luba

TUDO SOBRE A CANDIDÍASE

saiba mais

Segundo a Sociedade Brasileira de Ginecologia Endócrina 75% das mulheres desenvolve candidíase e aproximadamente 50% delas sofre dois ou mais episódios por ano deste tipo de corrimento vaginal (leucorreia).

Dr. Ricardo Luba esteve na TV Aparecida em mais uma entrevista onde explica o que é e como tratar a candidíase. Leia o conteúdo a continuação ou assista a entrevista.

O que é a candidíase?

Candidíase é uma infecção fundica, ou seja, provocada por fungos. O resultado é um corrimento esbranquiçado que normalmente acompanha os sintomas de coceira e/ou ardor.

Como se desenvolve a candidíase?

O fungo Candida está presente na vagina de todas as mulheres sem causar problemas, no entanto, algumas condições como o calor e a humidade desequilibram o pH vaginal proporcionando um ambiente ideal para o desenvolvimento da candidíase. A baixa imunidade também é um fator de risco para a manifestação dessa infecção.

O verão é uma época com mais casos de candidíase, tanto pelo calor, quanto por hábitos como permanecer com o biquini molhado muito tempo. Outros hábitos contra-indicados são usar roupas ajustadas ou calcinhas de lycra, que impedem a transpiração.

A candidíase pode ser transmitida?

Sim, por isso é importante que o tratamento seja feito pela mulher e seu parceiro para ser efetivo.

É possível a transmição da candidíase através do vaso sanitário ou compartilhar roupas íntimas com alguém que está infectado?

No vaso sanitário seria difícil pois normalmente a genitária não está em contato com o acento, sendo o contato com a perna insuficiente para o contágio. No caso de roupa íntima emprestada, desde que esteja limpa, tão pouco seria um problema.

Quanto tempo a candidíase dura?

O corpo tende a naturalmente a reagir e restabelecer o equilíbrio natural em uma semana. Sendo tratada com medicamentos, em um ou dois dias a candidíase desaparece.

Como evitar a candidíase?

Diminuir o calor e humidade na região genital para que as condições para o desenvolvimento da candidíase não seja propícia. Por exemplo usar mais saias, calcinha de algodão e roupas menos ajustadas podem ajudar. Secar-se bem, inclusive utilizando o secador, também é positivo.

Qual é a diferença entre Garnerella e Candidíase?

A diferença é que a Gardnerella é uma infecção bacteriana, enquanto a candidíase, como dito anteriormente, é causada por fungo. Esta bactéria, igual o fungo Candida, também vive na vagina, mas suas características são diferentes, no caso da Garnerella o corrimento é esverdeado e acompanha um cheiro forte. O tratamento também é diferente. Existem casos onde Candidíase e Garnerella atacam juntas, chamamos esta manifestação de leucorreia mista.

É recomendável usar sabonetes íntimos?

Sabonetes vaginais, ou sabonetes íntimos, sao bons porque regulam o pH. Eventualmente algumas mulheres tem desconforto com os sabonetes íntimos, neste caso deve suspende o uso, substituindo por outros tipos de sabonetes como os glicerinados neutros.

A candidíase pode persistir após tratamento?

Existem alguns tipos de Candida mais persistentes ao tratamento. A solução para esse caso é o uso de medicação via oral de uso mais prolongado.

Existe uma receita caseira para tratar a candidíase?

Chá de camomila, bicarbonato de sódio, vinagre e outras receitas caseiras podem causar outros problemas, por isso é melhor evitar.

0 patologias candidíase garnerella ginecologia corrimento