Avenida Indianópolis, 171

Moema - São Paulo - SP

WhatsApp: +55 (11) 95899-1051

Agendamento Online: Clique aqui e marque sua consulta de forma rápida e segura!

Blog Dr. Luba

AVALIAÇÃO DA FERTILIDADE

saiba mais

Desde 2002 o mês de junho foi estabelecido como o mês de luta contra a infertilidade, por iniciativa da American Infertility Association, com o objetivo de aumentar a informação e conscientização sobre essa doença que atinge 15% da população segundo estimativas da Organização Mundial da Saúde (OMS). Apesar das causas de infertilidade terem origem masculina ou femenina na mesma proporção, é certo que a queda da fertilidade feminina acontece muito antes que a masculina. A partir dos 35 anos as chances de gravidez que costumavam ser 25% por ciclo, estão reduzidas em torno a 15% e diminuindo com a mesma rapidez com que os riscos de complicações na gravidez aumentam. A avaliação da fertilidade pode ser uma solução para obter o diagnóstico precoce de eventuais alterações do sistema reprodutivo.

Definição de infertilidade:

A infertilidade é uma doença que impede um casal que consegue a gravidez conclua a mesma com um recém-nascido saudável.

Definição de esterilidade:

A esterilidade é a incapacidade de um indivíduo ou de um casal conceber, ou seja, de engravidar.

Porque a avaliação da fertilidade ainda não é um exame de rotina?

A maioria das pessoas costumam pensar sua vida no momento, ninguém em um principio supõe que poderá ter problemas de infertilidade, a não ser que já tenha conhecido a história de alguém que viveu esta dificuldade no seu entorno. Por outro lado, os ginecologistas não costumavam questionar esse assunto, porque mesmo identificando uma eventual infertilidade, os tratamentos eram menos efetivos e menos acessíveis, além disso, não existiam alternativas para quem está decidida a adiar a maternidade, como o congelamento de óvulos.

Com o adiamento da maternidade começaram a ser mais comuns os casos de infertilidade, o assunto também foi deixando de ser tabu e motivo de vergonha ou separação. A questão da fertilidade da mulher diminuir com a idade é um fato, mas também outras doenças que podem levar à infertilidade evoluem com a idade, como é o caso da endometriose ou de doenças que prejudicam a fertilidade de forma silenciosa como a DST Clamídia, ou disfunções hormonais e obesidade, bem como uma série de causas ligadas ao fator masculino.

Exames básicos para avaliar a fertilidade da mulher:

Existem muitos marcadores da fertilidade feminina, no entanto, para quem está fazendo a avaliação da fertilidade como um preventivo, pode começar com os exames mais simples:

- Ultrassonografia transvaginal

- Exame de sangue de dosagem de FSH

avaliação da fertilidade

O que fazer para adiar os planos de gravidez com mais segurança?

Quando os planos de gravidez vão ficar para os 40 anos da mulher, é importante preparar-se, pois não apenas as chances de gravidez estarão diminuindo, mas também estará aumentando as chances de doenças genéticas dos descendentes. A técnica de vitrificação de óvulos, popularmente conhecida como congelamento de óvulos, é segura e mantêm a qualidade dos óvulos da idade em que os gametas foram congelados para uma gravidez futura, onde os riscos associados ao envelhecimento de óvulos estarão controlados, possibilitando que seja possível engravidar aos 40 com óvulos de 30 e evitando precisar de um tratamento com óvulos doados caso queira engravidar quando sua reserva ovariana esteja comprometida.

0 fertilidade fertilidade infertilidade avaliação da fertilidade congelamento de óvulos

SÍNDROME DOS OVÁRIOS POLICÍSTICOS

saiba mais

A Síndrome dos Ovários Policísticos (SOP) é uma patologia que se manifesta em 1 de cada 15 mulheres em idade reprodutiva. Os principais sintomas desta doença são:

- Alteração menstrual

- Aumento da quantidade de hormônios masculinos gerando aumento de pelos no corpo e espinhas

- Aumento de risco de diabetes e hipertensão

- Dificuldade de conseguir a gravidez

Em entrevista, o Dr. Ricardo Luba responde questões sobre a SOP. Leia a seguir ou assista o vídeo.

É verdade que a Síndrome dos Ovários Policísticos se manifesta mais entre jovens?

Não. A SOP está presente desde a puberdade até a menopausa.

Qual é a diferença entre Ovário Policístico e Síndrome de Ovários Policístico?

Os ovários policísticos não acompanham o mesmo conjunto de sintomas. Um dos marcos para diferenciar as duas patologias é que a síndrome de ovários policísticos é um transtorno endócrino que consiste em ter pelo menos 10 cistos no ovários.

Existe relação entre a Diabetes e a SOP?

Sim, existe uma relação importante. Metade das mulheres com SOP vão desenvolver diabetes. Isso é devido que a SOP provoca uma resistência à insulina.

Por que às vezes só se conhece o diagnóstico da SOP quando há dificuldade de engravidar?

É comum que as mulheres, quando adolescentes ou jovens começam a ter ciclos menstruais irregulares, ao procurar o ginecologista recebam a indicação de tomar anticoncepcionais com o objetivo de regular os ciclos. Solucinada a irregularidade as mulheres acabam não dando maior importância ao assunto. Sem saber estas mulheres estão fazendo parte do tratamento da síndrome, mas só quando deixam de tomar o anticoncepcional para engravidar começam a enfrentar dificuldades é que procuram novamente o ginecolgista e descobrem que são portadoras da SOP.

Qual é o tratamento para a SOP?

A pílula anticoncepcional é o principal tratamento da SOP, mas também é necessário fazer um controle da glicemia. Controlar o hipoglicemia vai ajudar na SOP, em diminuir a diabetes e também no tratamento da infertilidade.

Existe relação entre câncer e SOP?

Não existe uma relação direta entre o câncer e a SOP, no entanto o excesso de uso de anticoncepcional pode ser prejudicial para as pessoas que têm mais riscos de câncer na família.

0 patologias fertilidade gravidez fertilidade infertilidade síndrome dos ovários policísticos SOP