Rua Américo Brasiliense, 2171- Conjunto 603/ 604

Chácara Santo Antônio- São Paulo- SP

Tel/fax: 55 11-2769- 6013

Blog Dr. Luba

MENSTRUAR OU NÃO MENSTRUAR?

saiba mais

Diariamente em nossa prática diária como ginecologistas somos questionados a respeito desse tema. Quero citar uma matéria publicada na revista VEJA sobre esse assunto tinha a seguinte manchete: “Nem as jovens querem mais. Depois das trintonas e quarentonas, agora são as de 20 e até menos que resolvem parar de menstruar. Nos consultórios, elas pedem o uso contínuo da pílula- e os médicos dizem sim”. Vale lembrar ao jornalista que escreveu esse texto que não é bem assim...

Sabe-se que todo tratamento deve ser feito com base em cada indivíduo, respeitando ao máximo a individualidade e a opinião do paciente, que tem tido um papel cada vez maior na decisão do tratamento instituído. Não existe mais aquela medicina em que os médicos falavam o que seria feito e as pacientes acatavam sem discutir nada. Hoje em dia com o advento da Internet, da Mídia e da disponibilização de informação médica de maneira acessível e de fácil compreensão, tudo mudou. Por um lado o paciente chega ao consultório com mais informações para questionar sobre as melhores condutas e medicamentos, mas por outro lado temos que tomar um pouco de cuidado de onde esses pacientes tiram suas conclusões e informações e como comprovam que suas fontes são sérias e confiáveis. Hoje em dia o paciente tem papel fundamental na decisão da conduta a ser tomada, mas nem tudo que o paciente quer que vai ser feito.  

A mulher que quer parar de menstruar deve ter algumas questões claras:

  • Como vou me sentir se ficar sem menstruar? Será que vou achar que estou grávida todos os meses? Se você é aquela mulher que fica super preocupada com qualquer sintoma de mudança na sua vida, talvez ficar sem menstruar não seria a melhor opção para você.
  • Será que a minha menstruação me incomoda tanto assim? Tenho tanta cólica e TPM a ponto de não querer menstruar? Quais as outras indicações para ficar sem menstruar?
  • Posso usar algumas das técnicas e medicamentos disponíveis para parar a minha menstruação? Será que não apresento nenhuma contra indicação aos métodos?
  • Quais os métodos anticoncepocionais que podem levar à ausência da menstruação?
  • Existe algum método anticoncepocional que dê 100% de eficiência e que não tenha nenhum efeito prejudicial a minha saúde?
Vamos lá... Vamos tentar responder a algumas questões citadas anteriormente... Se você é daquelas pessoas que se atrasar 3 horas a sua menstruação você acha que está grávida, NÃO use qualquer método para suspender a sua menstruação pois você irá ficar praticamente louca com isso. O uso de anticoncepcional com pausa leva a um sangramento que SIMULA a menstruação normal. Isso foi feito para que a população recebesse esse método (as pílulas anticoncepcionais) com mais naturalidade na época em que foram lançadas (há aproximadamente 50 anos). Portanto, para aqueles que falam que a menstruação serve para “limpar”o organismo ou que ficar sem menstruar não é natural, a menstruação como uso dos anticonceopcionais hormonais também não é natural e após 48 horas da ingestão do último comprimido de anticoncepcional, o corpo já eliminou o hormônio contido no comprimido. Concluindo o raciocínio, então não haveria nenhum problema ficar sem menstruar, desde que a paciente não apresente nenhuma contra-indicação para o uso do método.

Quais são os métodos que levam a paciente à AMENORRÉIA (ausência de menstruação)?

Dentre os métodos que fazem a paciente ficar em amenorréia, podemos citar as pílulas anticoncepcionais de uso contínuo (como CERAZETTE®, ELANI 28®, GESTINOL 28® por exemplo) , as pílulas de baixa dose de uso cíclico ingeridos continuamente (YAS®, YASMIM®, ELANI CICLO® por exemplo) , alguns anticoncepcionais hormonais injetáveis ( DEPOPROVERA ® por exemplo), a introdução de um DIU com ação hormonal ( MIRENA®), ou aplicação de um implante no tecido subcutâneo (IMPLANON®). Dentre as contra-indicações, de maneira geral são:
  • Alergias a componentes dos métodos
  • Idade da paciente (Pacientes acima de 35 anos devem tomar cuidado por aumento do risco de trombose venosa profunda associado ao uso de anticoncepcionais hormonais)
  • Tabagismo
  • História pessoal de câncer de mamas
  • História de sangramento genital sem causa aparente diagnosticada.
  • Antecedente pessoal de Problemas cardíacos
  • Colesterol elevado
  • Antecedente pessoal de trombose venosa profunda e ou acidente vascular cerebral (AVC ou derrame cerebral)
Vale lembrar ainda que não existe nenhum método anticoncepcional que seja 100% seguro e eficaz. As pílulas, os DIUs, as injeções, o implante, a vasectomia e a laquedura tem sempre um índice de falha, conhecido como índice de Pearl e podem sempre ter complicações como irregularidade menstrual e sangramento. Portanto é fundamental perguntar ao médico ginecologista quais são as medicações e outras condições que podem interferir na eficácia do seu método anticoncepcional. Se você não quer menstruar, consulte seu ginecologista e veja se no seu caso é possível.

0 ciclo menstrual menstruar menstruação anticoncepcional